NGO-CambioNews grd

Dólar e bolsa com comportamento previsível compatível com momento de indefinições

0
0
0
s2sdefault

No nosso entender, enquanto não houver fatos concretos que ensejem vislumbrar soluções e/ou direcionamentos viáveis para superação da expressiva crise fiscal do país, por mais otimismo que esteja presente não será suficiente para afastar as incertezas neutralizantes que impactam na formação do preço do dólar e na sua curva de depreciação ante o real e nas perspectivas de desempenho para a B3 que é dependente da retomada de dinamismo da atividade da nossa economia.

A crise fiscal é um f…

Leia mais

0
0
0
s2sdefault

Bolsa e dólar requerem fatos concretos e podem ficar até 1 semestre em expectativa

0
0
0
s2sdefault

Ao final do mês de outubro tivemos oportunidade de sinalizar nossa perspectiva de que Bolsa e Dólar, ao longo do mês de novembro, “andariam de lado”, visto que seria o período mais agudo da transição governamental, e, isto deveria sugerir muita observação e pouca ação, numa postura marcada pela sensatez, visto que os problemas relevantes presentes no país, em especial em sua economia com destaque para a crise fiscal, continuavam e continuam como incertezas visto que permanecia carente…

Leia mais

0
0
0
s2sdefault

Expectativas e incertezas remanescentes contém riscos e afetam dólar e bolsa

0
0
0
s2sdefault

O ambiente Brasil pós eleições segue com otimismos, mas é inegável que há uma gama de expectativas inquietantes em torno de quase tudo que se propaga de ações do novo governo, fortalecendo incertezas que estavam presentes, e isto, acaba por agregar prêmio de risco no preço da moeda americana e pesar sobre as perspectivas imediatas para a B3.

Afora todos os demais problemas relevantes com os quais o país se defronta, o que mais pontifica e tem efeitos de contenção nos ânimos é a questão…

Leia mais

0
0
0
s2sdefault

Visão externa sobre o Brasil melhora, mas prêmio de risco pesa no preço do dólar

0
0
0
s2sdefault

A visão em perspectiva em torno do novo governo melhora de forma persistente e consistente, o CDS Brasil repercute o fato e, embora haja inúmeros pontos carentes de melhor definição por parte do programa de gestão, há um otimismo que, por vezes, provoca certa exacerbação pelo imediatismo.

Colocamos ao final de outubro que vemos o mês de novembro com dólar e B3 tendente a “andar de lado”, e embora a B3 tenha registrado alta entendemos que não sustentável, havendo no nosso entender um mo…

Leia mais

0
0
0
s2sdefault

Realidade presente e em perspectiva valida permanência do prêmio de risco no dólar

0
0
0
s2sdefault

O mercado financeiro, segmento câmbio, tem convivido com um embate ferrenho na formação do preço do dólar futuro entre “comprados” e “vendidos”, confrontando posicionamentos em torno de US$ 39,0 Bi, e, após o movimento especulativo que elevou o preço a R$ 4,20 e reverteu, por falta de fundamentos e sustentabilidade, tendo se situado no intervalo de R$ 3,70 a R$ 3,80, no período pré-eleição, e, agora, encontra resistência a maior depreciação frente ao real no nível do entorno de R$ 3,70…

Leia mais

0
0
0
s2sdefault

Coluna CâmbioNews nos principais veículos:

Investing.com
Money Times
Broadcast - AE

exclusivo para assinantes

Mesa: (11) 3291-3260    |    Tel: (11) 3291-3266    |    Fax: (11) 3106-4920

Ouvidoria

0800 777 9504

ATENDIMENTO

de segunda a sexta-feira

das 09h00 às 18h00

ouvidoria@ngo.com.br

Acompanhe a NGO
ngo-icon b-facebook    ngo-icon c-twitter 

ngo-icon a-logo